• Merkaz

Modelo Freemium para startups: Como funciona?



Uma das principais etapas que envolvem desenvolver uma startup (e que muitos empreendedores só se dão conta disso depois que o seu produto está pronto) é o modelo de negócios. Afinal, como vou gerar receita? Nos últimos anos, o modelo freemium para startups vem ganhando destaque, principalmente com cases de sucesso como o Spotify.

Leia no blog do Merkaz o artigo, onde vamos mostrar as principais características desse modelo, como implementá-lo na sua startup e erros mais comuns que alguns empreendedores cometem ao optar pelo modelo freemium.

O que é o Modelo Freemium

O modelo freemium é a junção das palavras em inglês “free + premium”, algo como “grátis + pago”. Ele consiste em oferecer parte do seu serviço ou produto de maneira gratuita para clientes, com intenção de fazer com que eles experimentem, enxerguem valor e divulguem. 

Posteriormente, parte desses clientes adquire a versão paga e, a receita gerada por eles, deve custear o custo por aquisição de cliente (clientes pagos + clientes gratuitos) + custos operacionais. Ah, e claro, deve gerar lucro. 


Versão gratuita simples x Versão premium com mais funcionalidades

Esse modelo é bastante implantado em empresas SaaS, como a Mailchimp, que possui uma versão gratuita simples para disparo de e-mails, e uma versão premium com mais funcionalidades, como criação de landing pages. 

Porém, o exemplo mais famoso neste formato, nos últimos anos, é o Spotify. O app possui uma versão gratuita simples, com a possibilidade de ouvir música e podcasts, mas limita a navegação do usuário e interrompe a experiência com propagandas. Já na versão paga, o usuário tem direito a todas as funcionalidades do app. 


O que deve ser grátis e o que deve ser pago?

Pense bem, se você oferecer muito pouco na sua versão gratuita, o seu cliente não irá enxergar valor e, provavelmente, não irá pagar a versão premium.


Já se for o contrário, caso você ofereça muito na versão gratuita, ele não irá sentir a necessidade de adquirir a versão paga, afetando a sua conversão.


Alguns estudos afirmam que, em média, o ideal é que 10% da sua base gratuita se torne pagante. Mas esse número é bastante variado.
SEJA UM MEMBRO MERKAZ!
  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
venha tomar um café com a gente!

Rua Hungria, 1000 / São Paulo, SP - Brasil

​​Tel: (11) 3818-8874​ | contato@merkaz.com.br